Notícias | Institucional

As lições do Projeto Charão para a conservação da biodiversidade

17/08/2016 - 2773 exibições

   



O encerramento do IX Simpósio Sul de Gestão e Conservação Ambiental e da XXV Semana Alto Uruguai do Meio Ambiente, realizados pelos Cursos de Ciências Biológicas Licenciatura e Bacharelado da URI Erechim, mostrou as lições de um importante projeto desenvolvido para conservação da natureza: o Projeto Charão, coordenado pelo professor Jaime Martinez, da Universidade de Passo Fundo (UPF).

O professor explicou que o projeto que começou há 25 anos, preocupado com as araucárias. “Para ser uma espécie de baliza deste ecossistema, utilizamos a espécie silvestre, associada a esta floresta, que é o papagaio-charão. O estudo começou com o propósito de avaliar quais os fatores que estavam diminuindo a incidência destes papagaios, que não tinham o hábito de deixar o Rio Grande do Sul”, pontua.

Ao longo deste período, Jaime destaca que o projeto trouxe grandes lições: “A principal lição é que nós precisamos atuar na conservação do nosso próprio ecossistema, que é a floresta de araucária. Para preservá-la e garantir a conservação do papagaio-charão temos de utilizar a educação, de modo que a geração que está chegando não esqueça deste ecossistema. Também é importante salientar que não se faz conservação sem a participação efetiva das pessoas. Precisamos trabalhar juntos. Outra lição é que a araucária pode e deve ser usada dentro da agricultura e dos projetos do nosso agronegócio, porque o pinhão é um ótimo alimento e um produto agrícola de grande valor”, encerrou.

O final da atividade teve a apresentação do grupo Aldeia Teatral, de Machadinho, com a peça musical “Entrando numa Fria”, desenvolvida para promover a conscientização de jovens em relação ao meio ambiente.


Veja mais Notícias | Institucional

Ver todas